Gestão de Pessoas em tempo de crise: Confira 8 dicas para passar por essa fase

Alcançar eficácia na gestão de pessoas em tempo de crise é um desafio a ser dominado. Afinal, em um ambiente conturbado e incerto, os colaboradores não se sentem seguros e podem perder a motivação.

Nos momentos de dificuldades, o malabarismo diário que as lideranças e o setor de RH precisam fazer para manter a produtividade da equipe é ainda mais intenso.

Ao longo das últimas décadas, as empresas perceberam a importância da gestão e cuidado das pessoas para alavancar resultados. Por essa razão, o investimento em recursos humanos se tornou uma ação estratégica que gera vantagem competitiva.

Por isso, investir na gestão de pessoas em tempo de crise é um caminho fundamental para a sobrevivência de uma empresa.

Confira abaixo algumas dicas de ações e soluções para atravessar a crise com melhores resultados!

1. Tenha um plano de gestão de crise

Planejamento traz organização e amplia a capacidade de responder à crise com rapidez, o que pode, inclusive, ajudar a minimizar os efeitos do desequilíbrio.

Assim, recomenda-se que o time de RH organize seus processos ao máximo e una-se com as lideranças para esboçar um plano de gestão de crise.

Isso deve ser feito antes de uma crise surgir, mas se ela já existe, planejar ainda é o melhor caminho.

Quais são as metas de negócio da empresa nesse período? O que será feito para motivar a equipe e otimizar a produtividade? Como as decisões e políticas da empresa afetam a equipe? Como comunicar as alterações às pessoas?

Essas são algumas das perguntas a nortear o planejamento da gestão de pessoas em tempo de crise.

2. Avalie e otimize a imagem do RH

A área de recursos humanos em grande parte das empresas ainda é temida pelos colaboradores. Por isso, estruturar o relacionamento do setor com as pessoas é um passo crucial para o bom andamento de todos os processos.

gestão de pessoas em tempo de crise deve incluir o reforço da importância que os colaboradores têm para a companhia. Os funcionários precisam se sentir valorizados.

Mais do que isso, os profissionais de RH devem ser altamente capacitados, afinal, em períodos como estes, que abalam a saúde mental da equipe, a gestão de pessoas deve fomentar o equilíbrio e a qualidade no ambiente de trabalho.

3. Retenha e desenvolva talentos

Reter talentos é essencial na gestão de pessoas em tempo de crise. Quem são as pessoas que tem melhor adesão à cultura organizacional da empresa? Quais delas possuem as skills essenciais para o momento e podem ser remanejadas?

Fomente mudanças para descobrir novos talentos e otimize a gestão com a ajuda da tecnologia, se possível. Há várias soluções em RH no mercado que permitem mais assertividade nesse eixo.

Pessoas certas, no lugar certo e alinhadas aos objetivos de negócio de uma companhia são peças importantes no cenário de crise, pois abraçam os desafios e se empenham mais para superá-los.

Outro ponto importante é o desenvolvimento humano nas organizações, afinal, se tudo for só métricas, cobranças e produtividade, não há como engajar e motivar.

Pelo contrário, quando há falta de humanismo e apenas cobrança, a produtividade dos colaboradores se torna ainda menor.

Equipes de alta performance se saem melhor em cenários de crise, porque conheceram investimento em treinamento e desenvolvimento. Elas são capazes de otimizar recursos, reduzir gastos, são mais criativos diante de problemas e alavancam resultados.

Para isso, é crucial conhecer as expectativas profissionais das pessoas e agir nos pontos de convergência com as necessidades da empresa. Profissionais que vêm possibilidade de crescer com a empresa têm mais satisfação em vestir a camisa.

4. Controle as reestruturações de equipe

Normalmente, o momento de crise força o time para uma configuração mais enxuta. As reestruturações devem manter os recursos-chave e, para isso, softwares de gestão do comportamento possibilitam monitorar a performance.

Nessa linha, estabelecer indicadores é um método eficaz para a gestão de pessoas em tempo de crise, porque norteia a tomada de decisões com base em dados. Assim, qualquer mudança é feita de forma mais criteriosa.

É preciso muita cautela e análise para cortes de pessoal. Em períodos incertos, demissões têm impacto ainda maior nos funcionários, por isso esse tipo de ação deve ser controlada.

A gestão inteligente de pessoas precisa de um RH capaz de auxiliar as lideranças e os outros setores para superar a crise.

5. Fortaleça a comunicação para gerir crises

No contexto empresa, uma boa comunicação interna assegura alinhamento, eficácia e confiança entre os funcionários e os departamentos da empresa.

É fundamental estabelecer uma abordagem para a comunicação, elencar os canais e garantir informação para todos de forma transparente.

Cabe ainda definir processos em comunicação que protejam as prioridades e o tempo de trabalho de toda a equipe. Líderes e colaboradores não podem ter seu foco roubado a todo momento em uma fase tão vital para a companhia.

Quais projetos precisam de reuniões? Reuniões de grupo ou um a um? Como as reuniões são solicitadas? Tudo isso precisa ser organizado em comunicação. Afinal, é necessário saber em quê o tempo está sendo investido e o que se ganha a cada ação.

Além disso, a gestão de pessoas em tempos de crise deve dar atenção à rotina de feedbacks. Este momento de comunicação com os colaboradores serve não apenas para sanar falhas operacionais e conflitos, mas é, sobretudo, para orientar com foco em melhorias.

6. Otimize a aproximação entre os times

coronavírus criou uma situação de isolamento e crise sem precedentes, mas a sensação de isolamento também pode ocorrer em outros momentos desafiadores nas empresas. Então, que tal incentivar a conexão humana?

Estabelecer rotinas de contato entre os times é importante para fortalecer o sentimento de grupo, ampliar o espírito colaborativo e o índice de satisfação.

Assim, um calendário com atividades sociais em grupo pode ser proposto:

  • Reuniões semanais de time
  • Assistir conferências online em grupo, com um bate papo posterior
  • Apresentações em grupo ou individuais com tópicos de interesse comum
  • Reuniões para compartilhamento de habilidades
  • Clubes de mães, de livros, filmes, games
  • Roda de conversa livre

Todas essas ações podem ser feitas remotamente com tecnologia. Contudo, vale a pena lembrar que essas atividades não devem pesar na rotina dos colaboradores. Nem tudo precisa ser obrigatório, com todo mundo etc., porém é importante ter organização.

7. Ofereça conforto e segurança

A gestão de pessoas nesse tempo de crise da Covid-19 precisa considerar detalhes que fazem a diferença na rotina dos funcionários. Assim, é importante olhar do ponto de vista do colaborador, para encontrar ações úteis e de impacto positivo.

Por exemplo, no contexto de trabalho remoto ou home office, o colaborador dispõe de equipamentos e estrutura básica para trabalhar? O regime de horário é adequado à realidade familiar do funcionário em casa? O que pode ser flexibilizado?

Se os funcionários pertencem aos serviços considerados essenciais, é crucial ouvir os desafios dessas pessoas, para erguer uma política de ações sólidas que ampare e dê mais segurança diante da pandemia.

Propor novos hábitos de higiene, criar espaços de descanso mais adequados, cuidar da saúde mental dos funcionários, ter uma liderança empática. Fixar uma rede de suporte financeiro e/ou estrutural em caso de vítimas ou parentes de vítimas.

Práticas que nem sempre são obrigações, mas que a gestão de pessoas em tempos em crise deve considerar, dentro de suas possibilidades, para que colaboradores sintam-se valorizados e apoiados.

8. Gestão de Pessoas em tempo de crise pede capacitação

Otimizar as ações das pessoas em tempos desafiadores requer muito jogo de cintura, visão estratégica e organização dos processos. Por essa razão, cada dia mais os profissionais envolvidos na gestão das pessoas têm buscado cursos na área de recursos humanos.

O IPOG, instituição de ensino superior nacional, oferece uma série de cursos consolidados em gestão de negócios. Além disso, há um MBA específico para ter mais assertividade na gestão de recursos humanos. Para saber mais sobre, entre em contato!

DICA EXTRA JORNAL CONTÁBIL: Você gostaria de trabalhar com Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

O Viver de Contabilidade criou um programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.

Original de IPOG

×